29 de janeiro de 2013

Pingo Boca do Inferno


Hoje, dia 28 de Janeiro de 2013, fui passear pela zona de Cascais e resolvi ir ver a Boca do Inferno. Um local onde as rochas formam um recanto onde as ondas do mar batem violentamente.
Levava comigo um pingo já há muito tempo cheio de vontade de alegrar uma pessoa que o encontrasse. Deixei-o no "Quiosque Rocha do Inferno", junto aos saquinhos dos beijinhos, às 17h00 :D

Ainda vi algumas pessoas aproximarem-se e olharem para as bancadas, mas ninguém reparou no pingo de origami. Quem sabe se mais tarde não houve quem o tivesse visto...?

A mensagem que carregava era:

"O tempo é lento demais para os que esperam... rápido demais para os que temem... longo demais para os que sofrem... curto demais para os que celebram... mas para os que amam, o tempo é eterno."
Henry Van Dyke

6 comentários:

  1. Adoro esse local Ana;-)
    É maravilhoso e ao mesmo tempo assustador a força da
    rebentação das ondas, mas sem duvida um dos meus locais
    de eleição.
    Gostei de ver os saquinhos dos beijinhos que comia
    quando era miúda;-)
    beijinhos para ti Ana

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Isabella! :)
    É um local muito bonito, sim! E com o mar mesmo ali, revolto ou não, sabe sempre bem...
    Eu também já não via "beijinhos" à venda há muito tempo... foi bom rever :)

    Beijinhos! <3

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ana! tenho certeza que um coração precisado deve ter tido olhos para enxergá-lo. Lindo o lugar e a frase...um abraço!

    ResponderEliminar
  4. Esse é um lugar muito bonito mas que mete muito respeito, pois os acidentes que aí têm acontecido são muitos, pelas ondas enfurecidas que sobem as rochas e levam com elas quem tem a infelicidade de estar por perto.
    "Beijinhos"! A última vez que aí estive, há cerca de 2 anos, tive uma alegria enorme quando vi os saquinhos com beijinhos e dei um grito tal que as pessoas ao redor ficaram a olhar para mim. É que eu tenho uma história com estes bolinhos: quando era pequenina, embora uma bebé sossegadinha (segundo a minha mãe), um dia lembrei-me que queria "beijinhos" e não queria dormir e fiz uma birra daquelas que a minha mãe já deseperada, teve de sair de casa e ir bater à porta do merceeiro, que morava ao lado, para comprar beijinhos. :-)
    Que eu tenha conhecimento foi das poucas birras que fiz :-)
    Por isso quando os vi tive tamanha alegria e a minha mãe perguntou-me logo se queria. Comprei mas não têm nada a ver com os de antigamente :-)
    Beijocas/beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Oh... Obrigada por esta história deliciosa Isabel... :)

    Eu também fiquei bastante surpreendida. já não via à venda há muito tempo e pensei logo que seria o local ideal para deixar o meu pingo...
    Haverá nome mais bonito para dar a um bolinho que beijinho...? :)

    Beijinhos! <3

    ResponderEliminar

Quer partilhar o seu coração connosco? Nós agradecemos os seus Pingos de Amor por aí em forma de palavras...