10 de dezembro de 2012

13 Pingos lançados no C.C. Vasco Da Gama e 1 para a mana


Ontem, dia 9 de Dezembro de 2012, resolvi fazer muitos corações para pingar no próprio dia. Como ainda não me apeteceu fazer em tecido, resolvi começar a praticar a técnica do origami (na sexta-feira, dia 7, já tinha feito a minha primeira peça - uma borboleta cauda de andorinha muito bonita que ofereci posteriormente ao Pedro Menezes). Mas em papel de embrulho, pelo que estive o dia inteiro nisto e só fiz 7! hehehe Como ainda tinha 6 que o Pedro me tinha dado para iniciar o projecto, no total fiquei com 13, apesar de optimistamente ter pensado inicialmente em 20. Os primeiros foram os 2 cinzentos que se vêem na imagem. De seguida, fiz um vermelho que adorei, pelo que, como o papel ainda dava para uns quantos, fiquei com ele e fiz um outro para oferecer à minha irmã neste Natal (juntamente com uma vela com aroma a frutos silvestres do Ikea, que podem ver na imagem - cheira tão bem...). No final dessa odisseia, às 16h30, coloquei-os na minha árvore de Natal para os fotografar (podem ver as imagens e contar ;) ). Depois adicionei-lhes as frases e embrulhei-os em plástico transparente. Eram estas:


Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.

Pablo Neruda


Vive pelas tuas escolhas, não dependas da sorte.
Inventa mudanças, não desculpas.
Motiva-te, não te deixes manipular.
Trabalha para sobressaires, não competir.
Ouve a tua própria voz interior, não a confusão de opiniões de qualquer outra pessoa.

Anónimo


Tenho aquela que me olha e que olho e misturamo-nos como brisas e silêncios e digo tenho aquela que me vê e ela olha-me e tudo o que somos é uma partilha uma mistura e digo diz e aquela que tenho beija-me num olhar e num silêncio que não posso dizer.

José Luís Peixoto em "A Criança em Ruínas"


Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós. Mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas.

Cora Coralina


Todos os anjos que Deus nos envia chegam disfarçados.

Anónimo


Havia duas maneiras de partir:
uma era ir embora,
outra era enlouquecer.

Mia Couto


Mereces alguém que salte cercas para poder estar contigo, não alguém que se sinta cercado por estar contigo.

Anónimo


Conseguimos sempre alcançar os nossos sonhos se dermos um passo de cada vez.

Ana Conchinha


Nada prende tão bem uma alma à outra quanto a simpatia de um sorriso.

Jacinto Benavente


Às vezes ouço passar o vento e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.

Fernando Pessoa


Acredita sempre que algo de extraordinário está prestes a acontecer.

Anónimo


Este poderá ser o dia em que páras de fazer aquela coisa auto-destrutiva que costumas fazer.

Anónimo


... o amor é saber
que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer.
o amor é saber que vamos perdoar tudo a essa
parte de nós que já não é nossa

José Luís Peixoto em "A Criança em Ruínas"


O maior erro que podes cometer na vida é estar constantemente com medo de cometer algum.

Elbert Hubbard


Antes de sair de casa em direcção ao C.C. Vasco da Gama, no Parque das Nações, ainda tive que fazer uma experiência em casa, que explicarei mais à frente. Quando cheguei ao Centro Comercial, a primeira coisa que fiz foi ligar ao Pedro para lhe pedir um pouco de apoio moral, uma vez que apesar de entusiasmada, estava um pouco ansiosa por ir fazer algo ousado (pelo menos para mim) e que penso que até hoje nenhum saltimbanco se lembrou de fazer. Ele disse que era louca e que ainda me iam apanhar! Hahaha Após o telefonema, decidi estudar o espaço e definir o local perfeito. Fiquei um pouco desiludida por pensar que iria encontrar um Centro Comercial apenhado de gente e afinal, raramente via aglomerados consideráveis de pessoas. Já me tinha esquecido que do andar mais alto para o que fica imediatamente abaixo, a distância é curta e que os seus limites não coincidem, sendo que o de baixo é mais amplo. Assim, dirigi-me ao meio de uma das pontes que ligam os corredores laterais. Olhei para baixo, esperei pelo momento certo e "zum!" atirei os pingos para cima das pessoas que passavam lá em baixo no momento. Curiosamente, um deles estava a querer ficar dentro da caixa. :) Só sei que houve pelo menos dois olhares que se dirigiram a mim (pelo que instintivamente recuei) e que um deles era de um senhor já com uma certa idade, de óculos, que assim que viu chover corações, começou a apanhá-los como se não houvesse amanhã! hahaha O que ele terá pensado, não sei, mas deve ter-lhe passado pela cabeça que seria alguma coisa muito valiosa! :

Espero que tenham ficado bem entregues. Claro que não tive tempo de tirar uma foto, mas ficou a recordação. O mais parecido que tenho é a foto das escadas de minha casa, coberta de pingos e alguns papelinhos, para onde os lancei num ensaio antes da derradeira aventura :D Pois era esta a surpresa que tinha para vós. Espero que tenham gostado. Não era nada de especial. Custou foi a sair do forno! hahaha Beijinhos a todos e até ao próximo pingo ;)


17 comentários:

  1. Foi mesmo uma chuva de corações :) Gostei muito da ideia! Beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. Ena que ousada! Parabéns! E estavas sózinha? Não me imagino a fazer isso, se estiver acompanhada (como aconteceu no sabado dia 1)ainda vá, agora sózinha :-D
    Fotos lindas e gosto da descrição e, sobretudo da loucura saudável :-D
    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Foste mesmo corajosa :)
    Como diz a Tanea, foi mesmo uma chuva de Pingos.
    Beijinhos
    <3

    ResponderEliminar
  4. Achei a ideia gira, mas confesso que não teria coragem para isso.
    Continua com essa originalidade!

    ResponderEliminar
  5. Hehehe, eu sou mesmo assim! Um pouco doida de vez em quando... Sou um pouco de extremos mesmo. Ora muito sossegada e calada que nem um rato, ou depois, se bem-disposta, pronta para estas loucuras saudáveis que me sabem tão bem... Adoro por vezes soltar a criança sonhadora e divertida que há em mim! Faz-me bem! E nem sabem como estava cheia de genica e entusiasmo desde que tive a ideia até que a coloquei em prática! :D

    Beijinhos grandes a todas e obrigada pelos elogios e incentivos! ;) <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueci-me de dizer: a minha ideia ainda era mais ousada:
      uma vez que pensava que iria haver uma enchente de pessoas, pensava gritar "cuidado!" para que não houvesse o perigo de pisarem os meus ricos coraçõeszinhos que com tanto amor e dedicação fiz. Mas claro que isso já era ousadia a mais para mim! hahaha
      Outra coisa que não referi e que até tem a sua graça é que enquanto decidia para que lado da ponte haveria de atirar os corações, olhei para um dos lados e virei-me logo para o outro, pois tinha precisamente um segurança mesmo abaixo de onde estava. hahaha Imaginem se tinha o azar de não o ver a bronca que não era... :D

      Eliminar
    2. Ainda te arriscas a passar o Natal num manicómio. Ah! Ah! Ah!

      Eliminar
  6. Ana isso é que foi coragem, ahahah .
    Um dia acordamos e subitamente tudo à nossa volta parece tão novo
    e o nosso olhar tem outra perspectiva.
    O Coração bate com uma intensidade que desconhecíamos, e ganhamos
    coragem para nos surpreender a nós próprias!!

    Adorava estar a ver-te :))


    Beijinhos

    <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha! Isabella, eu sou uma caixinha de surpresas! Até mesmo para mim própria às vezes! :D
      Decerto que se algum(a) de vós estivesse lá, teria sido menos assustador, mas também, se assim fosse, a piada não seria a mesma! :D

      Beijinhos e obrigada!!! <3

      Eliminar
  7. Ana, só posso dizer ESPETACULAR!!!! (e de sorriso de orelha a orelha!!)
    Um abraço ;)

    ResponderEliminar
  8. Ana, parabéns pela iniciativa. Realmente foi necessária uma pitada de loucura, mas daquela loucura saudável que faz o mundo rolar muito mais divertido.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Joana!
      Concordo! Essa loucura é o que nos faz viver! Sentir o coração a bater forte e a gritar que estamos vivos e que viver é tão bom! :D

      Beijinhos! <3

      Eliminar
  9. Desde que lancei um coração aos pés dos atores no Teatro do Casino Lisboa, sou capaz de tudo. Espero que o senhor "garganeiro" tenha deixado alguns corações para os outros ou se tenha lembrado de os oferecer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse então é que foi um acto mesmo corajoso Roseira Brava! E logo actores! Que responsabilidade! ;)
      Pois eu quero acreditar que o senhor levou os meus queridos pingos a boas mãos! Nem sequer equaciono outra hipótese! :P

      Beijinhos! <3

      Eliminar

Quer partilhar o seu coração connosco? Nós agradecemos os seus Pingos de Amor por aí em forma de palavras...