15 de dezembro de 2012

O Coração

Era uma vez um Pinga Amor por aí, em forma de coração de origami, que encontrou um livro, o leu e se afeiçoou tanto a ele que, há quem diga, entrou para a própria história!

E sem dar por isso, era o próprio coração que a menina colocou dentro de uma garrafa.


Um coração de origami, cheio cheio cheio de Amor por dar e, como devem saber, o Amor torna tudo mais leve. Assim, ele transformou-se no papagaio que o avô da menina fazia voar em cima do mar.


Mas nem sempre a vida corre como desejamos e as pessoas que mais estimamos ficam junto de nós. Assim, um dia, a menina colocou o seu coração de origami dentro da garrafa, para o proteger de sofrer mais...


Mas, como sabem, um coração dentro de uma garrafa, prisioneiro na sua masmorra, não pode voar. Não é leve, mas sim pesado. As lágrimas que ele derrama se transformam em âncoras que o prendem. A menina poderia até tirá-lo da garrafa, mas que difícil é tirá-lo, uma vez lá dentro?! Como fazer?


Acontece que alguém, com uma mão mais pequenina conseguiu ir lá dentro e resgatá-lo. E o coração voltou a voar, o mundo cá fora deixou de ser tão vazio...


A única coisa que ficou vazia... Foi a garrafa! Mas não fazia mal, ela iria colocar lá dentro um belo Pinga Amor por aí e deitá-lo ao mar, ali para os lados da Figueira da Foz.

Quanto ao coração da menina, há quem diga que esse ficou, eram umas 12:18, às portas do cinema do W Shopping, em Santarém. Há quem diga que o papel tinha esta frase escrita:

Um peregrino chegou até a aldeia onde vivia Abu Yazid al-Bistrami.
- Ensine-me a maneira mais rápida de chegar até Deus.

Al-Bistrami respondeu:
- Amá-lo com todas as tuas forças.
- Isto já eu faço.
- Então precisas ser amado pelos outros.
- Mas por quê?
- Porque Deus olha o coração de todos os homens. Quando visitar o teu, certamente irá ver teu amor por Ele, e ficará contente. Entretanto, se Ele encontrar – também no coração de outras pessoas – o teu nome escrito com carinho, na certa irá prestar muito mais atenção em ti.

Paulo Coelho

Será que Deus vai encontrar o nome da pessoa que encontrar este Pinga Amor por aí nos corações de outras pessoas?


10 comentários:

  1. O que dizer a isto, Pedro? Simplesmente maravilhoso. Estou emocionada.
    És um verdadeiro contador de histórias :0)
    Parabéns, está tudo fantástico.
    Beijinhos e continua assim
    <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado, enquanto lia este post do Pedro, só me lembrava do teu coração na garrafa e a ideia foi logo comentar se a menina da garrafa não se chamaria Alexandra, mas quando cheguei mais para o fim logo confirmei que a menina se chamava mesmo Alexandra :-D
      Que linda história Pedro! Que linda homenagem Alexandra!
      Beijinhos aos 2.
      <3

      Eliminar
    2. Penso que isto não será uma "homenagem" mas de qualquer maneira, obrigada. Eu também quando li, revi o meu Post "Ao sabor da corrente" e achei engraçado como o Pedro deu a volta à sua história para chegar até à minha garrafa :0)
      Beijinhos Isabel
      <3

      Eliminar
    3. Achei muito engraçada essa analogia também :D

      Eliminar
  2. Onde está o botão gosto? Adorei a história e as fotografias ilustrativas, de colocar uma lágrima no canto do olho!

    ResponderEliminar
  3. Pedro,

    nem preciso dizer que o modo como pingas é fascinante, pois não?!
    Parabéns mais uma vez por estas belezuras...
    Beijinhos
    ♥♥♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pat., os teus comentários são sempre tão bonitos... Obrigado <3

      Eliminar
  4. Oh... esta história tocou-me mesmo... Essa menina, hoje, é certamente mais feliz. :)
    Obrigada Pedro por partilhares uma história tão bonita connosco...

    Beijinho! <3

    ResponderEliminar

Quer partilhar o seu coração connosco? Nós agradecemos os seus Pingos de Amor por aí em forma de palavras...